Venham eles!

Sócrates já avisou: a ligação Porto-Vigo não é prioritária. Mas o Presidente da Xunta da Galiza não deixa a coisa por menos: o Porto tem mais interesse em juntar-se à Galiza (e a Galiza ao Porto) do que ao resto do País. E avançam, eles, com projectos de infra-estruturas para unir aquilo que nunca deveria ter sido separado.

Ora aí está um assunto em que estamos todos de acordo. Nós, os galegos.

3 Comments

  1. Está claro há já muito tempo que o poder central esqueceu o país real, em especial acima do Douro. A Galiza sente exactamente o mesmo por parte de Madrid. Veja-se o exemplo dos fogos florestais do Verão passado. Quem acudiu aos galegos? Os transmontanos e minhotos. Quem os ajudou na maré negra? Os mesmos. Dado que existe muito mais empatia entre nós e os galegos, principalmente em termos culturais, não admira que estes últimos nos procurem, mais do que Lisboa alguma vez fez. Por mim, voltemos a uma Portugália original. Afinal de contas, não me revejo nas práticas/costumes riba/alentejanos: touradas? fado? Não, obrigada.

  2. Não sendo eu um separatista, surpreendo-me com a quantidade (enorme!) de pessoas que afirmam a sua simpatia por um outro ordenamento do território, uma outra simpatia pelos nossos amigos galegos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.