CM – Como é que as escolas podem obter receitas?

– M.L.R. – Em muitas escolas os pavilhões são alugados e os espaços de convívio também para baptizados e casamentos. Muitas escolas têm as suas lojas de conveniência para os estudantes, mas não há muita racionalidade nestes negócios.

O que é que pode mudar?

– Há a possibilidade de desenvolver esses negócios de forma mais harmonizada, para que as escolas, mas sobretudo os alunos e as suas famílias, possam tirar proveito. A ideia é que a valorização desses espaços possa ter como objectivo a qualidade dos serviços. As escolas mandam fazer t-shirts que dão aos alunos com marcas, sem nenhuma harmonização e a qualidade não é a primeira preocupação. O mesmo em relação aos produtos de papelaria, caderninhos, mochilas, tudo isso são áreas de negócio. Podíamos não apenas harmonizar a imagem mas também a qualidade dos produtos que são fornecidos e a preços aceitáveis, com tabelas. Uma t-shirt tanto pode ser vendida a trinta euros como a dez euros, não há nenhuma orientação.

2 thoughts on “A primeira moedinha

  1. mcp

    Faço croquetes, bolinhos de bacalhau e iscas. Posso vender ao fim de semana na escola. Macramés, rendinhas e também subo bainhas. Se quiserem, fico na reprografia a vender os meus lavores.

  2. mesimoes

    Esta senhora viverá em que planeta?… Até no PLANETA AGOSTINI se sabe mais e se tem bom senso mais sólido!
    Claro que os funcionários da escola, os docentes e não docentes, tomarão conta dos bailes e dos casamentos-baptizados em vez de gozarem as suas horas de repouso ou, no caso dos docentes, realizar todas aquelas terfas inerentes ao desenvolvimento das aulas, tais como testes e sua correcção, leituras, estudo, preparação de materiais de trabalho e de avaliação, avaliação do trabalho realizado com os alunos e eventuais reajustes de estratégias e recursos…

    Todos os cidadãos são seres humanos com direitos, pelo que começamos a ponderar se trabalhar numa escola não nos retira a qualidade de CIDADÃOS PORTUGUESES!

Leave a reply

required

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.