6 thoughts on “Mais um

  1. Henrique Santos

    O conjunto de agressões a professores no último ano e meio não é alheio ao clima de insulto e degradação da imagem da profissão docente promovido pelos actuais inquilinos do ministério da educação.

  2. DA

    quanto ao descrédito, as greves aos exames não ajudam, o discuso sindical tb não. Quanto às agressões a professores, são sintoma de uma sociedade doente. Ressalve-se que são duas escolas que ficam em bairros sociais problemáticos e os dois professores são os “probres” e desprotegidos professores das AEC.

  3. S.L.

    DA:
    Não sou um corporativista, nem estou particularmente seduzido pelo discurso sindicalista. Mas não é, seguramente, aos sindicatos que devem ser assacadas responsabilidades pelo actual estado de coisas. Se a profissão docente está em clara decadência isso deve-se aos próprios professores e, talvez de forma mais evidente, à acção dos (des)governos que temos tido, particularmente o actual. Como já li num certo sítio, um bando de bêbedos não faria pior.

  4. mcp

    Vendo naifas, bazucas e barras de ferro a preços módicos. Descontos a professores.

  5. S.L.

    Boa ideia. Vamos montar um negócio; uma secção de presuntos, para candidatos a titular que precisem dos favores de alguém para subir de escalão; uma secção de armas para os não-titulares que se queiram vingar de “certas” pessoas; e uma secção de naifas e barras de ferro para nos defendermos dos familiares dos alunos.

Leave a reply

required

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.