Telemóvel e correio electrónico inauguraram “um novo tipo de esclavagismo”

Psiquiatra Pedro Afonso defende que Portugal devia copiar o direito dos trabalhadores a ignorarem os pedidos das chefias fora do horário de trabalho: em 2015, o burnout já chegava a 17% dos trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.