Avaliação da FCT definia à partida que metade dos centros de investigação ficaria pelo caminho

Quase 40% dos laboratórios avaliados contestaram as suas classificações junto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Metade ficou sem ou quase sem dinheiro para os próximos cinco anos. Esta sexta-feira também se soube o teor dos contratos com entidades estrangeiras responsáveis pelo processo.

 

Artigo completo em http://www.publico.pt/n1663509