Uma peça em três notas:

Ou melhor, quatro: a 1´56´está lá um Lá. [O comentário sobre esse Lá encontra-se no Youtube e confirma-se na audição].

O curioso nesta peça é a forma como os ouvintes reagem. Se uns, tendo-a ouvido em “Eyes Wide Shut” (De olhos bem fechados), a consideram incomodativa – ou seja, rceonhecem que estes simples sons provocam uma alteração emocional, eventalmente digna de registo fisiológico à boa maneira de Wilhelm Wundt – , outros consideram-na uma total imbecilidade, pela invariância das três (quatro) notas.

Transmitir ou provocar uma emoção é suficiente para declarar que algo é arte?

One thought on “Gyorgy Ligeti, Ricercata 2

  1. Rui Areal

    duas notas (comprovadas por esta peça musical na sequência de umas discussões sobre a essência da música):1. o ritmo é fundamental na performance criativa musical;2. o «índice» da nota é fundamental para a estimulação fisiológica que as ondas sonoras provocam em nós…

Leave a reply

required

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.